Processo de Admissão

A admissão em Takiwasi é um processo breve, mas não é imediato e nunca se realiza de forma apressada. Apreciamos a colaboração dos familiares numa primeira instância, mas após o primeiro contacto, toda a comunicação deverá ser diretamente entre o paciente e Takiwasi, já que todas as admissões baseiam-se principalmente na avaliação da motivação pessoal do paciente.

Sugerimos que o primeiro contacto se realize via email enviando uma mensagem com o assunto “Pedido de tratamento” para terapia@takiwasi.com.

Uma vez realizado o primeiro contacto, a equipa terapêutica indicará ao interessado os passos a seguir.

No princípio é solicitado o preenchimento de uma avaliação médica básica (declaração de saúde) e uma carta de motivação-apresentação a partir de um formulário. O processo exige também algumas entrevistas telefónicas ou idealmente via Skype, para avaliar de maneira mais direta algumas dúvidas eventuais que possam surgir, avaliar o conhecimento básico de espanhol necessário para iniciar o tratamento, e sobretudo para perceber a motivação do interessado no tratamento.

Se o interessado e a sua família estiverem de acordo com as condições de tratamento e se forem cumpridas as indicações durante o processo de admissão, é estabelecido um acordo financeiro e a equipa terapêutica informará a data de admissão.

Critérios de Admissão

A carta de motivação-apresentação inclui perguntas sobre a história pessoal e da dependência (substâncias consumidas, frequência e duração do consumo, tentativas de tratamento), antecedentes criminosos, doenças passadas e atuais, assim como Motivações Pessoais para seguir o tratamento proposto. Também deverá ser preenchida uma Declaração de Saúde, e assinar a carta de Compromisso de Internamento.

Segundo a lei peruana, Takiwasi apenas pode ter em tratamento residencial pacientes do sexo masculino entre os 18 e os 50 anos de idade. Para as mulheres que procuram um tratamento para dependências podem ser fornecidos contactos ou eventualmente propor um Retiro/Dieta em Takiwasi como um possível passo preliminar no seu processo terapêutico, após avaliação do seu perfil e situação atual.

A data de entrada depende das vagas. Portanto, é programada segundo a disponibilidade e, geralmente, a espera dura no máximo um mês. Não há uma data específica de admissão durante o ano.

Nos primeiros três meses não haverá contacto direto com os familiares, é evitado todo o contacto com o exterior para facilitar a reflexão e a tomada de consciência. Contudo, os familiares poderão tomar contacto com os responsáveis do Centro para saber o estado de saúde do seu familiar.

A Takiwasi é reservado o direito de admissão e pode suspender o tratamento se assim o considerar. Apenas são aceites em tratamento residencial as pessoas que apresentam um problema de dependência, seja a substâncias legais ou ilegais, seja a algum comportamento (apostas, jogo, sexo, informática, pornografia, compras compulsivas, etc.).

Takiwasi é um centro de reabilitação orientado para pessoas capazes, apesar da sua patologia, de assumir um mínimo de autonomia pessoal e de convivência comunitária. Para os seguintes casos particulares que apresentam condições que são a priori desfavoráveis para a residência em Takiwasi, será levada a cabo uma avaliação mais detalhada caso a caso:

  • Uma dependência séria a medicamentos psicotrópicos sobreposta a um consumo de drogas;
  • Um quadro psiquiátrico grave (psicose, esquizofrenia...) subjacente ao consumo de drogas;
  • Uma patologia orgânica severa ou terminal (em especial deficiências imunitárias muito avançadas);
  • Uma invalidez que afete seriamente o grau de autonomia do indivíduo;
  • Uma falta de sociabilidade marcada que impeça a convivência;
  • A necessidade de um seguimento médico ou de assistência especializado ou constante.

Ao paciente é solicitado que verifique o estado dos seus dentes antes da admissão, de modo a evitar a interrupção do processo no Centro devido a tratamentos odontológicos.

Exceto em casos especiais e principalmente para pacientes locais, Takiwasi não oferece tratamentos ambulatórios.

Custo do Tratamento

Para todas as informações sobre o custo do tratamento, por favor, escrever para jaime_torres@takiwasi.com. O pagamento é realizado em adiantado no início de cada mês, sem reembolso se o tratamento for interrompido por vontade própria do paciente ou por decisão terapêutica por incumprimento das normas do Centro ou dos compromissos assumidos.

Este custo cobre todos os gastos de residência e tratamento no interior do Centro. Não cobre consultas e tratamentos externos por outras especialidades médicas que possam ocorrer durante o tratamento. Os custos acessórios são faturados de forma independente: correio, telefone, compra de roupa, etc. Para estes encargos é requisitado um depósito inicial mínimo. Deverá ser identificado um familiar responsável pela parte económica, o qual assinará um compromisso com a administração do Centro.

Para os estrangeiros teremos que considerar uma média de 100 dólares trimestralmente para a regularização do visto perante a autoridade nacional das migrações, após a expiração do primeiro visto de entrada. No momento de admissão no país, recomenda-se a solicitação de visto de turista por seis meses, com a possibilidade de que a autoridade o conceda ou limite o prazo a três meses. Para ser admitido no tratamento será exigido um Seguro de Repatriação (acidente / doença / morte) que deverá ser contratado pelo residente no país de procedência. O paciente deverá dispor de um bilhete de regresso válido por um ano ou realizar um depósito que cubra a compra de um bilhete de regresso em qualquer momento.

A atenção dada ao aspeto económico e a outros assuntos do tipo administrativo é exclusivo entre a administração do Centro (administracion@takiwasi.com) e o familiar responsável. Os terapeutas e os pacientes residentes não são incluídos nesta relação, mantendo-se totalmente à margem deste aspeto de forma a proteger o vínculo terapêutico.

Takiwasi oferece a possibilidade de bolsas para pacientes de recursos económicos escassos. Neste caso, é proposto um acordo de pagamento (frequência-quantidade) depois de um estudo da situação socioeconómica da pessoa e da sua família. Takiwasi tenta sempre proporcionar uma solução para os pacientes indigentes e nunca rejeitou por razões económicas uma pessoa que esteja realmente motivada para curar-se.

Formulário de contato

×