Quem somos

Takiwasi ou "A Casa que Canta", no idioma Quechua, é uma associação civil peruana sem fins lucrativos, localizada na cidade de Tarapoto na Alta Amazónia peruana. Foi fundada em 1992 como resultado de um trabalho de investigação iniciado em 1986 sobre as práticas milenares da medicina tradicional amazónica, numa das regiões do Peru com maior riqueza em conhecimentos ancestrais relacionados com o uso de plantas medicinais e sagradas que contribuem para a cura física, mental e espiritual das pessoas.

Desde o início que o Centro Takiwasi dedica-se a melhorar as condições de saúde da população e a conservar o meio ambiente, desenvolvendo técnicas e modelos inovadores que resgatam os conhecimentos tradicionais amazónicos e os combinam com a ciência médica moderna, tendo em conta preocupações terapêuticas, científicas, ecológicas, culturais e humanas.

Takiwasi é considerada a instituição mais antiga e prestigiosa na combinação do uso de psicoterapia e plantas medicinais para o tratamento da saúde mental. Com quase três décadas de experiência nessa área, o nosso modelo com um equilíbrio perfeito entre medicina, psicologia e espiritualidade, foi objeto de estudo em mais de 60 projetos internacionais de investigação, articulando uma comunidade académica interdisciplinar constituída por instituições científicas mundiais de excelência.

O Centro Takiwasi contribui para o reconhecimento da medicina tradicional indígena amazónica a nível internacional como Património Cultural do Peru.

Luis Alberto Vásquez Vásquez, diretor do escritório de San Martin do Ministério da Cultura

Áreas de Trabalho

Tratamento

O nosso protocolo terapêutico de vanguarda mundial, de baixo custo e eficiente permite-nos tratar problemas de toxicodependência e de saúde mental com resultados excelentes. A equipa multidisciplinar é integrada por psicólogos, médicos e curandeiros e garante uma abordagem holística do ser humano. Para além do tratamento residencial para toxicodependentes em uma comunidade terapêutica temos espaços abertos (Retiros/Dietas y Seminários) para aqueles que buscam curar feridas emocionais/psicológicas/espirituais e empreender um caminho de desenvolvimento pessoal.

Investigação

Isto realiza-se através de colaborações com centros internacionais, publicações de artigos académicos em revistas especializadas, participação em conferências e organização de congressos. Para garantir o desenvolvimento adequado da investigação no Centro contamos com um sistema informatizado de compilação, armazenamento e gestão da informação terapêutica e clínica. Os artigos e teses de pesquisa produzidos estão disponíveis em nossa coleção de documentos digitais.

Mundo Indígena

Existe uma necessidade crescente e cada vez mais urgente de estabelecer pontes interculturais entre o mundo mestiço/indígena e o mundo ocidental. Ambos os mundos têm seus próprios códigos culturais e exigem entidades mistas que podem garantir o papel de um tradutor para o estabelecimento de um diálogo frutífero. Através de nossa prática terapêutica, pesquisa, organização de eventos e a criação de um debate num espírito de diálogo aberto, construímos pontes entre representantes de diversas culturas, espiritualidades, continentes, saberes e conhecimentos.

Meio Ambiente

O nosso Laboratório de Produtos Naturais promove a criação de valor acrescentado no aproveitamento sustentável dos recursos da biodiversidade amazónica, como estratégia para conjugar a conservação do meio ambiente e o desenvolvimento inclusivo das comunidades nativas que são as nossas principais aliadas. Acompanhamos e treinamos comunidades indígenas no gerenciamento sustentável dos recursos naturais, garantindo um pagamento justo pela coleta de plantas medicinais e capacitando-as a fortalecer o controle sobre seus conhecimentos ancestrais, além de promover a criação de marcas próprias de produtos.

O carácter inovador e promissor desta abordagem atraiu a nossa atenção, resultando numa colaboração científica muito frutífera e de grande impacto. A vontade do Centro Takiwasi para acolher investigadores e criar as condições e o ambiente científico adequado para o desenvolvimento de estudos do mais elevado nível académico deve ser destacada.

Manuel Almendro, Doutor em Psicologia, psicólogo clínico e membro da "European Federation of Psychology Association"

Nossas Conquistas

Takiwasi é um dos pioneiros na aplicação da ayahuasca e das plantas medicinais amazónicas de uso ancestral para o tratamento da saúde mental. A instituição contribuiu em grande medida para a internacionalização deste conhecimento e foi adotada como modelo e referência pelos seus avanços na investigação científica e prática clínica. Uma das conquistas com maior destaque nesta área foi a Declaração de Património Cultural da Nação aos usos tradicionais da Ayahuasca, através da Resolução Diretorial Nacional nº 836/INC do Instituto Nacional da Cultura.

O modelo inovador de tratamento de dependências levou a instituição a ser premiada pelo organismo governamental do Peru encarregado desta temática (DEVIDA) e a converter-se numa referência nacional (CENSI – Centro Nacional de Saúde Intercultural) e internacional com a obtenção de numerosos prémios e reconhecimentos. Várias instituições governamentais da América Latina contactaram com Takiwasi para estabelecer propostas semelhantes nos seus países.

Atualmente somos a principal sede do projeto internacional de investigação ATOP (Ayahuasca Treatment Outcome Project), liderado pelo Dr. Brian Rush, do Centro de Dependências e Saúde Mental (CAMH) de Toronto, Canadá, que visa validar cientificamente a eficácia da medicina tradicional amazónica e do uso de ayahuasca no tratamento das dependências.

O Laboratório Takiwasi foi reconhecido como “Experiência de Sucesso de Biocomércio” em diversas ocasiões por organismos como GEF-PNUD e Nações Unidas, por ser um modelo de comércio justo e sustentável.

Sob a direção do médico Jacques Mabit, o Centro Takiwasi estabeleceu-se como o primeiro centro de tratamento no mundo que utiliza a bebida ancestral ayahuasca no tratamento da toxicodependência.

Charles S. Grob, MD, professor de Psiquiatria e Pediatria e diretor da Divisão de Psiquiatria de Crianças e Adolescentes no “Harbor-UCLA Medical Center”

Aviso de responsabilidade legal
O Centro Takiwasi não treina curandeiros (ou xamãs), não possui filiais ou aloca franquias; portanto, nenhuma pessoa ou organização pode reivindicar uma afiliação ou relacionamento formal com Takiwasi. Takiwasi reconhece uma única estrutura como representante oficial para o mundo de língua francesa e a Europa, a Associação "La Maison Qui Chante", legalmente estabelecida na França, que assume autonomamente a responsabilidade pelas práticas que executa. Os dados transmitidos pelo Takiwasi em seu boletim informativo, e-mails, redes sociais ou site, têm exclusivamente um objetivo de informação e não representam nenhum endosso. Todas as atividades terapêuticas do Centro Takiwasi são realizadas em sua sede na cidade de Tarapoto, Peru; portanto, Takiwasi não assume nenhuma responsabilidade pelas atividades terapêuticas realizadas fora deste espaço.

Resgatando o conhecimento ancestral associado com as medicinas tradicionais

Takiwasi - Centro de acogida

Onde Estamos

O Centro Takiwasi está localizado na periferia da cidade de Tarapoto (150000 habitantes aprox.), na região de San Martin, na Alta Amazónia Peruana, a 800 km a Nordeste da cidade de Lima, capital do Peru. Esta zona é conhecida mundialmente pela sua grande biodiversidade e por ser o epicentro histórico da Medicina Tradicional Amazónica.

Tarapoto

Tarapoto é uma cidade dotada de todos os serviços básicos modernos, localizada a uma altitude de 350 metros acima do nível do mar nas margens do rio Shilcayo. Devido à sua altura e às montanhas que rodeiam a cidade, Tarapoto tem um clima mais fresco que as outras cidades principais da Amazónia Peruana. É uma das principais cidades turísticas e comerciais da Amazónia Peruana. É também conhecida como a Cidade das Palmeiras.

A cidade de Tarapoto está conectada por via aérea através do aeroporto “Cadete FAP Guillermo del Castillo Paredes” que possui um terminal amplo e moderno. O aeroporto tem voos diários para as cidades de Lima (1 hora de voo aproximadamente), Pucallpa e Iquitos.

A viagem é também acessível por terra usando automóvel ou camioneta comercial graças às estradas que conectam Tarapoto, por um lado com a costa do Peru e a cidade de Chiclayo, e por outro lado com o centro do país e as cidades de Tingo Maria e Huánuco.

Formulário de contato

×